terça-feira, 20 de novembro de 2018

CARTA ABERTA AO MÉDICO VETERINÁRIO JOAQUIM GRAVE

 
 
Depois de ouvi-lo no programa "Prós e Contras" na RTP1 no dia 19/11/2018, defendendo obstinadamente as touradas, me surpreendi pelas suas afirmações insensatas de médico veterinário e resolvi saber algo mais a seu respeito e descobri que também é um conhecido ganadeiro no Alentejo onde cria toiros de lide ou de raça brava destinados à Tauromaquia e mais li que afirmou um dia que "O TOIRO É UM PROFISSIONAL DA FURIA", justificando desse modo a tortura que sofre nas arenas por parte dos toureiros e cavaleiros, verdadeiros profissionais da Barbárie e crueldade humana que lhe espetam ferros a pé ou a cavalo, e no fim uma espada enterrada no dorso, numa "estocada final" que o faz prostrar, esgotado de dor e sangue, sem vida, pelo chão.
 
O sr. doutor chama a isso de 'Cultura' e 'bravura' promovendo tais espectáculos ignóbeis contrariamente à ética da sua profissão à qual não faz jus porque ser veterinário é mais digno do que isso e você revela completo desprezo e insensibilidade pelo sofrimento dos animais que cria e destina ao calvário das arenas onde se cometem ignóbeis e tristes cenas.
 
Também ouvi no mesmo programa o representante da Protoiro (Hélder Milheiro) que chegou ao cúmulo do ridiculo em fazer suas justificações históricas das touradas em Portugal onde já foram proibidas várias vezes (1567, 1809, 1836 e 1919) por serem contrários à nossa identidade nacional, e pretendeu ainda fazer uma espécie de reivindicação da Cultura que ele próprio não representa citando a UNESCO que na verdade até condena as touradas na sua Declaração de 1980 onde diz que:
 "A Tauromaquia é a terrível e venal arte de torturar e matar animais em público. Traumatiza as crianças e adultos sensíveis e agrava o estado dos neuróticos atraidos por estes espectáculos. Mais desnaturaliza a relação entre o homem e o animal, afronta a moral, a educação, a ciência e a cultura"...
 
Portanto, subscrevo completamente a UNESCO e também as palavras de alguém que dizia: "A corrida de touros é um jogo sujo onde o touro é o único animal honesto"...
 
Termino citando Vitor Hugo, o grande escritor francês, que dizia: “Primeiro foi necessário civilizar o homem em relação ao próprio homem. Agora é necessário civilizar o homem em relação à Natureza e aos animais”...
 
Sim, caro senhor Grave, as touradas deviam acabar como um espectáculo cruel, medieval, que afronta a moral, a educação a ciência e a cultura, sendo por isso contrário aos valores da Civilização.
 
Pense nisso.
 
Pausa para reflexão!
 
Rui M. Palmela

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails