sábado, 16 de junho de 2012

MULTADO POR ALIMENTAR ANIMAIS ABANDONADOS



Esta é mais uma notícia (de 14-6-2012) que choca pelo sucedido a um cidadão reformado em Vila Franca de Xira que foi multado em 995 euros pela GNR local que parece estar mais preocupada em perseguir pessoas pacíficas e amigas dos animais do que perseguir os criminosos que assaltam, agridem, violentam e matam pessoas indefesas no meu país.

Com efeito, O Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR apanhou o sr. Manuel Cristeta, de 65 anos de idade, a dar comida a vários animais abandonados que vadiam no campo junto à propriedade de seu irmão para onde vai aos fins de semana conviver com a familia e então os senhores agentes de autoridade entenderam que o sr. Cristeta, estava de posse dos cães e lhe levantou o respectivo auto por não ter licença dos animais.

Isto é vergonhoso e merece uma forte contestação de todos os Amigos dos Animais deste país que deviam fazer circular pelos seus contactos e grupos sociais esta vergonhosa actuação do SEPNA que devia mesmo proteger os animais e sim autuar as pessoas que os abandonam ou os maltratam. Isso sim, seria digno de uma actuação justa que todos aplaudiriamos e não este caso lamentável de ter multado um sapateiro reformado que apenas comete o 'crime' de matar a fome a vários cães abandonados que já o conhecem e o acompanham quando o vêm.

O problema é que quando os animais o seguiam na sua caminhada ao longo da estrada, o homem acabou por cruzar-se com uma brigada do SEPNA que passava no local. Então disse que os cães eram abandonados e que ocasionalmente ele e o irmão davam de comer para não morrerem de fome. Mas os agentes da GNR não quiseram saber da história e perguntaram pelas licenças que obviamente não possuia. Então, com medo que recolhessem os cães e os abatessem, Manuel Cristeta acabou por adoptar alguns, tendo-se comprometido em ir aos serviços da Câmara de Vila Franca de Xira para tratar da vacinação e legalizar os animais na junta de freguesia da cidade.

Porém, passados alguns meses, recebe uma notificação para pagar uma multa de 995 euros sem ter qualquer possibilidade de fazê-lo por ter uma reforma de 218  euros. Em face disso foi-lhe facilitado o pagamento em suaves mensalidades de 40 euros que mesmo assim lhe faziam muita diferença e solicitou uma redução para 20 euros mensais. Esteve dois meses à espera duma resposta e como durante esse tempo não pagou nenhuma prestação "a junta meteu logo um processo em tribunal", lamenta o sr. Cristeta que viu depois a sua motorizada ser penhorada, único meio de transporte que possuia. Valeu-lhe a ajuda de familiares que lhe emprestaram dinheiro para evitar a sua perca.

Enfim, esta é mais uma história do estado lamentável a que chegou a justiça no meu país que não age contra os verdadeiros criminosos que ficam impunes, enquanto penaliza cidadãos honestos que têm gestos de bondade e bom coração para com os animais abandonados.

Fica aqui a minha denúncia.

Rui Palmela


5 comentários:

  1. Fiquei parvo ao ler isto. É mais que óbvio que alguém ganhou alguma coisa com a boa vontade deste Senhor (está em maiúsculas por respeito).
    Ou ganhou a Junta de Freguesia, ao ROUBAR assim dinheiro a um cidadão de bem, ou será que a GNR recebe comissão pelas multas mais estúpidas do mundo?

    ResponderEliminar
  2. Um nojo esse gente que aplicou a multa e a câmara e a junta de freguesia que não ajudam o senhor. Quem alimenta animais famintos abandonados é multado e quem os abandonou? Foi premiado? Sim! Foi premiado com a impunidade! Quem abandona, maltrata, tortura não é multado. E já agora o que aconteceu aos cães, alguns foram adoptados pelo senhor Manual, e aqueles que não foram? Foram abatidos no canil de Vila Franca? pois! abater, abandonar, maltratar está dentro da lei e tem, certamente, o apoio (SEPNA) da GNR. Nunca ouvi dizer que alguém fosse multado por maus tratos ou abandono de animais.

    ResponderEliminar
  3. E não há multa por alimentar o animal que criou esta pseudo-lei (é que nada nas legislação portuguesa diz que é proibido alimentar animais na rua)?
    Esta gente devia ser atirada para a rua e ficar a morrer de fome, para verem o que é bom.

    ResponderEliminar
  4. Quro deitar aqui para fora o que me vai na alma, digam me como querem que as pessoas se tornem seres humanos com respeito e dignidade com os animais, pois se não dão comida aos vêr com fome, tratar deles quando estão feridos são desumanos se tratam deles ficam em apuros para pagar as multas, quero crer se passaram a multa ao Sr. foi porque o podem fazer mas acho que que nem tudo está bem alguma coisa esta fora de contexto da lei . Por isso o que deveria o Sr. faze era ir para tribunal contestar a multa e muito mais pelo valor, digam lá se não é para sentirmos vergonha de o nosso PAÍS estar na desgraça de valores, a desumanidade está em pleno no ser humano pois aqueles que insistem em manter os valores de respeito e de humanidade são PUNIDOS :(

    ResponderEliminar
  5. Tem toda a razão no que diz, amiga Ana Grilo, e infelizmente as leis de nosso país não protegem ainda os direitos dos animais como nos paises mais civilizados onde são penalizadas as pessoas que abandonam ou maltratam animais e não o contrário.

    Quanto à multa de 995 euros que o sr. Manuel Cristeta tem de pagar, certamente ele pensou em reclamar ou inpugnar judicialmente, mas acabaria por ter de pagar de seu bolso mais despesas com o processo em Tribunal e ninguém lhe pode garantir que ganhasse a causa apesar de ter razão.

    Enfim, dadas as suas limitações ele preferiu pagar a multa em prestações e desabafar em público toda esta situação. É uma VERGONHA o que se passa no nosso onde reina a "Demo-cracia" que no meu entender é uma técnica mais avançada de domínio ditatorial do Demo no séxulo XXI.

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails